sexta-feira, 30 de março de 2012

Projetos futuros (por que não?)



O Projeto

Há quem diga que primeiro devemos quitar todas as nossas dívidas, para então começar a investir, e eu não discordo, principalmente se essas dívidas se tratam de empréstimos com juros alto.

Pague o que deve, depois pense em investir, sempre ouvi e li isso, mas nada me impede de estudar e planejar o futuro, certo?

Portanto, eu vou dividir com vocês projetos que eu estaria iniciando hoje, caso eu não estivesse endividado.


Colchão de segurança

Sim, o primeiro passo seria formar um colchão de segurança no valor de R$ 6000,00, com esse valor daria para "segurar a onda" por exatos 3 meses (acredito que esse valor seja suficiente).

Fora o colchão de segurança, eu pretendo guardar cerca de R$ 500,00 por mês para compra de coisas pessoais, seja uma viagem, ou compra de eletrônicos e eletrodomésticos e etc.

Isso daria um valor de R$ 6000,00 final do ano, ou seja, destino o 13º pra outros projetos.



Renda Fixa

Tenho lido e estudado bastante e a partir de 2013, terei disponível em conta algo em torno de R$ 2000,00 (40% dos meus rendimentos) para destinar aos investimentos.

Tenho lido muito sobre CDB e Tesouro Direto. Estou pensando em destinar 60% do valor, ou seja, R$ 1200,00 para investir no CDB do Sofisa Direto, com rendimento de aproximadamente, 0,83% a.m. (se tudo der certo e a inflação se mantiver em uns 5%, então eu teria 4.96% no ano, correto?) ou comprar algum título do tesouro com vencimento para 2017.



Renda Variável


Os outros 40% restantes em renda variável em ETF's, minha estratégia seria investir em PIB11 ou BOVA11 e SMAL11.


A MyCap cobra R$5,00 de taxa de corretagem, o que daria 0.625% em cima dos R$800 que pretendo investir.


É claro, já tomei conhecimento da inflação, que está com meta de 4.5%, mas que em 2011 ficou em 6,50%.


O que significa que investir em ETF's é entrar já com um "prejuízo" de praticamente  0.625%a.m. (o que daria 7,5% a.a.) mais 5,5% por ano (inflação, sim, estou sendo pessimista, ou seria realista?) mais emolumentos. O que significa que, em um ano as ETF's teriam que render acima de 13%a.a. só pra eu tirar meu "prejuízo". (É claro, posso tentar diminuir isso caso eu invista de 2 em 2 meses, diminuindo a corretagem)

Ainda estou estudando outras formas de investir esse dinheiro, mas queria compartilhar minhas idéias aqui, até pra gerar compartilhamento de conhecimento.



Como é um dinheiro que não vou contar durante um longo tempo, então estou confiante, hahaha.


O que acham?

21 comentários:

  1. Sugestão: coloca tudo isso que vc escreveu a partir de hoje numa planilha e simula que vc está investindo. Assim, quando vc investir de verdade, vc não cometerá erros bobos...
    Um abraço e sucesso!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ótima idéia, na verdade eu montei uma carteira de ações e outra de ETF's no site da Meivox e no Uol Invest, só pra ir testando, mas montar a planilha com certeza será até melhor.

      Obrigado, abração e ótimo final de semana.

      Excluir
  2. Também adoro planilhas.
    Para simular o rendimentos futuros e organizar.
    E tentar aumentar a renda. Salário e outros.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza, vai ser uma boa fazer as planilhas agora para ir simulando.

      Abração.

      Excluir
  3. Detalhe. Na porcentagem da corretagem, o cálculo deveria ser R$5 corretagem / R$800 do valor investido que daria o 0.00625 e depois multiplicado por 100 para dar 0.625%. Não parece muito, mas se for comprar diversas vezes ao ano, isso acaba sendo um valor alto.

    Abraços e bons estudos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade Anônimo, concertei lá no texto agora, muito obrigado pela correção.

      Verdade, caso eu faça realmente aportes mensais, isso daria 7,5% a.a.

      Obrigado mais uma vez, abração.

      Excluir
    2. O problema nem é a corretagem Carioca... O problema é que vc não vai conseguir comprar muita coisa da bolsa com R$800,00...
      Ou ir para o mercado fracionário, aí sim, vai pesar a corretagem...
      O negócio é ajuntar uma grana para depois papar alguma ação que lhe agrade.
      Um abraço!

      Excluir
    3. Então, caso eu não consiga comprar muita coisa com R$ 800,00, o negócio vai ser juntar de 3 em 3 meses pra poder comprar, assim diminuo os custos com corretagem para 2.5%, ou seja, 4 aportes por ano.

      Estou estudando isso agora para chegar em 2013 com alguns objetivos traçados.

      Valeu Eike, Abraço.

      Excluir
  4. Carioca, tambem estou iniciando um blog para acompanhar as minhas finanças, assim como você esta fazendo eu tambem acredito que isto vai ser importante para conseguir um controle maior sobre o nosso dinheiro.
    Adicionei o seu bolg na lista de blogs que eu acompanho. Adiciona o meu tambem: http://investidorsardinha.blogspot.com.br/
    Sucesso nessa caminhada.

    ResponderExcluir
  5. Em primeiro lugar, obrigado pela visita ao meu blog!

    Sobre seu post, muito boa a idéia de planejamento, sem ele não chegamos a lugar nenhu. Eu particularmente, deixo em renda fixa somente a reserva de segurança. Também sugiro a médio prazo, ir abandonando os ETFs e partindo para o investimento direto em ações.

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É, estou estudando as opções, até por que, pelo que andei vendo, não vale muito a pena fazer aportes mensais no valor de R$ 800,00 por causa da taxa de corretagem, quer seria de 0.625% a.m. ou 7.5% a.a., ou seja, muito alta, talvez eu compre umas 4x ao ano, diminuindo a taxa de corretagem para 2.5% a.a.

      Abração.

      Excluir
  6. Parabéns pelo planejamento,mas não se empolgue.Pague suas dívidas primeiro.
    A taxa de CDB oferecido pelo banco Sofisa supera a renumeração de qualquer título do tesouro,então eu aplicaria todo o dinheiro da renda fixa lá ( que não fosse do colchão de segurança,claro )
    Eu sugiro ficar apenas com o Smal11,que é o melhor ETF do mercado hoje em dia.Não tem tanta liquidez,mas isso está mudando.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Opa, obrigado.

      Sim, só estou planejando para não chegar em 2013 sem nenhum planejamento, o colchão de segurança eu conseguirei formar em no máximo 3 meses, ou seja, a partir de Abril eu posso começar a destinar algo para o CDB e parte para ações, estou considerando muito o investimento em SMAL11 e BOVA11.

      Abração.

      Excluir
  7. Carioca,

    Interessante seu planejamento. Sugeriria a você considerar o IR que incide sobre CDB's e afins em seu planejamento (se você já não considerou...). A ideia de investir em ETFs me parece interessante para o Longo Prazo, até por estes demandarem pouco tempo de dedicação e, no geral, apresentarem rentabilidades interessantes.

    Um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então, considerei o IR sim, mas ele só não é descontado do investimento em ações quando fazemos retiradas de no mínimo 20 mil, certo? E também, como você disse, não quero ter que ficar acompanhando empresa direto, pelo menos não por enquanto, quero ter certa tranquilidade para investir, no início, depois, conforme for "pegando o gosto", aí eu posso até comprar uns papéis e testar opções, dentre outras coisas.

      Abraço.

      Excluir
  8. Carioca, boa tarde,

    Pela segunda vez venho postar um comentário em seu blog.
    Como já disse lá no blog Rendimentos de Fundos Imobiliários, do Rodrigo, eu não tenho formação acadêmica na área, mas se formação acadêmica fosse passagem para a riqueza, os analistas financeiros não estariam empregados nos bancos, ganhando baixos salários e sim aplicado diretamente no mercado e gastando nas Bahamas.
    Mas eu sou formado na prática do dia a dia, e já perdi e ganhei um bocado de dinheiro (mais ganhei do que perdi, confesso) ao longo do últimos 10 anos tentando me dar bem (no bom sentido) no mercado financeiro de uma maneira geral, além ter ter trabalhado em banco público por 15 anos.
    Não quero jogar um balde de água fria no seu projeto, mas não posso deixar de alertá-lo que o mercado de ações é muito traiçoeiro e já levou muita gente à bancarrota, pelo simples fato de entrar ou sair na hora errada.
    Diversificar é importante como todos já sabem, mas diversificar pouco dinheiro pode ser um tiro no pé, pois como você mesmo já concluiu, a maioria das aplicações tem um chamado custo fixo, exemplificando: se eu compra 100 ações da empresa A e 100 ações da da empresa B e ambas tiverem o mesmo custo unitário, eu teria o dobro de custos fixos (corretagem, taxas, etc) do que se comprasse 200 ações de uma das duas empresas.

    Eu considero os fundos de renda fixa apenas como preservadores do poder de compra do dinheiro e não investimento propriamente dito.
    O ETF é apenas um índice composto por determinados papéis negociados na bolsa, por exemplo, o BOVA11 "é Baseado no Ibovespa, índice composto pelas ações emitidas por companhias que respondem por mais de 80% do número de negócios e do volume financeiro da Bolsa." - definição extraída do site da bovespa http://www.bmfbovespa.com.br/etf/EtfDetalhe.aspx?Codigo=BOVA11&idioma=pt-br - ou seja apenas reflete os altos e baixos das ações que teoricamente comporiam o índice.
    Nunca é demais lembrar que o resultado passado de um papel ou aplicação não é garantia de resultado futuro, como sempre consta em letras miúdas no final da página onde qualquer desses produtos é oferecido.
    Não existe receita de sucesso, mas existem exemplos de fracasso. Vou contar em rápidas palavras um causo que ocorreu na década de 80, quando eu ainda trabalhava no banco.
    Enquanto a média de mercado para RDB e CDB era em torno de 4% a 5% a.m., um cliente especial nosso foi lá pedir para resgatar todas as suas aplicações e, como é de praxe, fomos entrevistá-lo para tentar entender os motivos do saque (mau atendimento, desacato de algum funcionário, desfalque na conta, etc) e ele foi bastante sincero e nos disse que estava sacando tudo para não perder uma oportunidade muito boa num determinado banco privado que estava oferecendo 30% a.m. para RDB e CDB. Foram inúteis os nossos argumentos de que essa taxa era fantasiosa, uma vez que todos os bancos tem acesso às mesmas aplicações e tem aproximadamente as mesmas despesas (o cliente normalmente nem dá ouvidos aos argumentos, pois acha que somos pagos para não deixar o dinheiro sair do banco a qualquer custo - no que tem boa dose de razão). O cliente ainda completou dizendo que estava vendendo um pequeno prédio de salas que alugava, para por tudo nesse negócio espetacular e acabou encerrando sua conta conosco.

    Como é natural, ninguém aplica em RDB (especialmente a 30%) e saca o dinheiro no final do negócio, simplesmente reaplica o capital + juros sucessivamente. Depois de 3 meses saiu a notícia de que o dito banco foi fechado e decretada a sua falência.
    Algum tempo depois encontrei o dito cidadão numa praça, com um caixotão de isopor vendendo camarão congelado para sobreviver - ou seja, de cliente vip a camelô num espaço de 6 meses.
    Portanto, minha sugestão: equilibre as constas, poupe em aplicações de baixo risco, enquanto isso estude e simule bastante no mercado de ações e quando tiver com as contas em dia e algum dinheiro em caixa, entre com 30% desses recursos na Bolsa de Valores, esperando ganhar mas tendo a certeza de que pode perder.
    boa sorte,

    ResponderExcluir
  9. José,

    é sempre bom ler histórias e conhecer a experiencia de pessoas que estão a, no seu caso, muito mais tempo no mercado do que nós, então, primeiramente fico muito grato pelo seu relato e também pela sua preocupação.

    Cruel esse caso do cliente vip que foi vender camarão, mas infelizmente tem vários casos parecidos (quem aqui não lembra da pirâmide que estava rolando a uns anos atrás, onde era possível receber dinheiro em dobro em curtos períodos de tempo).

    Então, eu vou seguir sua sugestão sim, vou aproveitar todo esse ano de 2012, onde não poderei investir nem 1 centavo, para estudar e conhecer melhor o mercado.

    Falei de ETF's, pois são mais tranquilas para investir, visto que não vou precisar acompanhar tanto o mercado e também, pela composição ser de papéis de várias companhias, diminui o risco de eu perder muito ou tudo, pelo menos acredito nisso.

    Como disse, estou pensando em destinar 40% de meus ganhos aos investimentos, dos quais 60% ou 70% em CDB do Sofisa Direto, e os outros 30% ou 40% em ETF's.

    Mas não resolvi nada ainda, quero estudar muito ainda, para não fazer besteira.

    Abração e mais uma vez, obrigado.

    ResponderExcluir
  10. esse mês acho que fui o unico que tive um rendimento negativo mesmo assim convido os demais blogueiros para visualizar minha carteira

    http://investidorcomun.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Acho que você deveria procurar conhecer mais sobre debentures...

    ResponderExcluir